Segunda-feira, 6 de Outubro de 2008

alma: acto i

Pode ser que a ignorância seja repulsiva, mas é fascinante encontrar quem está tão mergulhado em frases feitas que por esta altura se deve estar a afogar. Ainda há pouco tempo levei com o sermão de quem achava que a culpa disto tudo era dos branco, porque os branco tinham escravizado os preto, e que por causa dos branco isto estava todo mal, e aproveitei para explicar quem foi o alferes Joaquim Barbosa Neves, que no Brasil colonial conseguiu a carta de alforria, o documento de libertação de um escravo, e não aproveitou para se tornar um activista com o sonho de libertação de todos os irmãos nem para lançar um álbum de hip-hop a declarar-se um anarquista anti-sistema, mas sim para se tornar um mestre de escravos. Uma história à qual a outra parte respondeu com aquela cara de pasmo de quem percebe que o abismo da alma humana pode ser infinito e que, aliás, deve ser a mesma cara que eu faço quando me tentam convencer que fúscia e salmão são cores perfeitamente válidas e que nada têm a ver com o rosa, quando é óbvio que as únicas cores válidas são as seis do arco-íris, e digo seis porque não me venham com histórias que o ciano é cor de gente, qualquer coisa que possa ser descrita como "um azulinho assim clarinho" não pode ser levada a sério. A cor da paixão, do sangue, do fogo, é assim um vermelhinho? Foi o que eu pensei. As únicas cores que se admitem são o vermelho, verde, azul, laranja, amarelo, roxo e, vá lá, rosa, apenas porque elas têm a mania que um bébé fica sempre bem de rosa e se um gajo não concordar passa por bruto insensível e arrisca-se a levar com chatices que não são necessárias.

 

...continua

 

Etiqueta:
publicado por Rui às 20:13
ligação | comentar

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Artigos recentes

assim a modos que daquela...

coisas em que não se pens...

também é verdade

os anéis no céu

P.A.C. Man

no trabalho

emoções

à procura...

#1

intenções

RSS

:.