Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2008

"O Ataque de Kaíbe!!!"

Teve que ser. Buscando emprego, voei até à Ilha, como lhe chamo (não sei porque o faço, mas o facto de estar numa porção de terra rodeada de água por todos os lado quase que me obriga).

Nada senti a início, mas aos poucos fui-me apercebendo de inúmeras coisas.  Aqui, as lojas cinjem-se aos artigos de primeira água. Não se consegue encontrar pechinchas de marca Roskoff porque não são pedidas. Logo, somos obrigados a comprar bom e caro. Eu só precisava de tretas que me durassem o presente ano.

Falando em compras, o meu cartão de pontos do Minipreço, da Repsol, do Carrefour são meros pedaços de plástico idiota que uso para barrar manteiga no pão. Aqui, apenas existe Modelo e Galp. De vez em quanto encontra-se uma bomba da BP. Nada que incomode muito a ordem das coisas.

Mais cortante é o facto de aqui não ter assistência médica da ADSE, fazendo com que qualquer intervenção de saúde que, no continente, me ficaria por 40 euros, aqui exige-me 200. O meu molar esquerdo superior é, de momento, o meu pior inimigo. Nunca alguém me inflingira tanta dor.

 

Não tenho dúvidas. Estou a passar pela mesma e exacta situação que passou o Super-Homem quando perdeu os poderes ou mesmo Son Goku quando chegou ao planeta do Kaíbe, onde a gravidade era muitas vezes superior à da Terra e o obrigava a quase rastejar no chão.

publicado por Luís às 12:15
ligação | comentar

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Artigos recentes

assim a modos que daquela...

coisas em que não se pens...

também é verdade

os anéis no céu

P.A.C. Man

no trabalho

emoções

à procura...

#1

intenções

RSS

:.