Sexta-feira, 21 de Março de 2008

AR - O Regresso!

Se ir a uma sessão da Assembleia da República é algo que todos os portugueses deviam fazer pelo menos uma vez na vida, ir ao debate quinzenal entre o Governo e a oposição devia estar juridicamente consagrado como uma obrigação legal. A teoria diz que o primeiro-ministro abre a sessão com a apresentação de novidades ou alterações no programa governamental, um discurso após o qual se dá a oportunidade à oposição de um debate de ideias e troca de argumentos, ideias e argumentados essesalicerçados nos princípios mais fundamentais da liberdade, justiça e democracia.

 

Pelo menos a teoria é essa, porque na prática é uma exibição de marialvismo. Tão rapidamente as ideias são descartadas e se passa a uma troca de galhardetes baseados no conceito de que são, foram ou serão - consoante estejam, tenham estado ou haja a possibilidade de um dia estarem - os maiores do Governo. É, portanto, e porque não há uma maneira confortável de o dizer, uma discussão acerca de quem tem o maior pénis.

 

 - Senhor primeiro-ministro, senhores deputados, tenho a dizer que o senhor-primeiro ministro, ao contrário do que o senhor primeiro-ministro apregoou, o senhor primeiro-ministro não tem um pénis maior do que o meu! Porque o meu pénis é muito maior que o do senhor primeiro-ministro!

 - Senhor deputado, o senhor deputado está equivocado, porque é o meu pénis que é muito maior que o do senhor deputado, senhor deputado!

 - Senhor primeiro-ministro, senhores deputados, o senhor primeiro-ministro é que está muito equivocado, porque o meu pénis é, sem qualquer réstea de dúvida, assombrosamente desmesurado em relação ao pénis do senhor primeiro-ministro, senhor primeiro-ministro!

 - Senhor deputado, o senhor deputado insiste em tapar o Sol com a peneira, senhor deputado, porque o senhor deputado, em todos o tempo em que esteve à frente do Governo, não fez nunca qualquer referência ao tamanho do pénis do senhor deputado! E, senhor deputado, os portugueses não se deixam enganar, senhor deputado, porque se o senhor deputado, durante os três anos em que esteve a liderar os destinos do país, não fez qualquer referência ao tamanho do seu pénis, é porque não queria que os portugueses soubessem, senhor deputado!

 - Senhor primeiro-ministro, senhores deputados, este estudo, revelado durante esta semana pelo jornal Privado, demonstra de forma inequívoca como a média do tamanho dos pénis do Governo decaiu 3,25% durante os dois últimos anos de governo! E recordo-lhe, senhor primeiro-ministro, que foi durante este tempo que o senhor primeiro-ministro esteve à frente do Governo!

 - Senhor deputado, mas então se o tamanho do pénis é tão fundamental, senhor deputado, explique-me porque é que o senhor deputado não terminou sequer o seu mandato enquanto foi primeiro-ministro, senhor deputado! Porque todos os portugueses então querem saber, senhor deputado!

 - Isto é um escândalo! Não interessa o tamanho, mas o uso que se dá!

 - Mas foi o senhor deputado que primeiro falou no tamanho!

 

E por aí vai. É claro que o debate atrás apresentado é fictício. Para ser considerado sequer como verídico, tinha de ter os coros dos deputados por trás, que aparentemente têm como única tarefa gritar "muito bem, muito bem!" ou repetir algumas das palavras que o seu líder deixou. Portanto, o verdadeiro discurso foi assim (reacções dos deputados a negrito):

 - Senhor primeiro-ministro, senhores deputados, tenho a dizer que o senhor-primeiro ministro, ao contrário do que o senhor primeiro-ministro apregoou, o senhor primeiro-ministro não tem um pénis maior do que o meu! *não é maior, não é maior!*Porque o meu pénis é muito maior que o do senhor primeiro-ministro! *é maior, é maior!*

 - Senhor deputado, o senhor deputado está equivocado, porque o meu pénis é muito maior que o do senhor deputado, senhor deputado! *muito bem, muito bem!*

 

Etiqueta:
publicado por Rui às 21:17
ligação | comentar
1 comentário:
De atento a 25 de Março de 2008 às 18:58
ahahahahahahahahah boa, sem mais comentários


Comentar post

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Artigos recentes

assim a modos que daquela...

coisas em que não se pens...

também é verdade

os anéis no céu

P.A.C. Man

no trabalho

emoções

à procura...

#1

intenções

RSS

:.