Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Mas que coisa, Deus!

Nada existe de mais complexo que o ser humano. É por isso que não estou para acreditar em Deus: o conceito de Deus implica algo ainda mais complicado que a cabeça das pessoas, e existir algo ainda mais parvo que estas gentes é onde traço uma linha. Se Deus, Puro e Perfeito, criou o Homem à sua imagem, é esta criação superior que permite anúncios de televisão com jogadores de futebol? Foi para isto, bom Deus, que andaste tão laboriosamente a dedicar-te à criação de, bem, de Tudo! Seria fácil gozar com o Cristiano Ronaldo e o BES, e que o rapaz nem um discurso articulado tem, mas já o Luís Figo, que até tem mais idade para ter juízo, anda a fazer figuras a sair do armário para anunciar a um casal que estão convocados. Repare-se que a a expressão "sair do armário" não implica aqui nenhum tipo de revelação de homossexualidade de Luís Figo. O facto é que o jogador sai mesmo de um armário no quarto do casal, e o que é que Luís Figo, um dos mais prestigiadas figuras a colaborar para o prestígio de Portugal junto das mais prestigiadas entidades e instituições europeias e mundiais, está a fazer dentro de armário alheio, e como é que foi lá parar, é coisa que nunca é revelada. Uma pena, porque aposto que a revelação, por mais pateta que fosse, conseguiria ser mais interessante que o anúncio, que de facto é muito pobrezinho. Para não dizer parvo.


Já em tempos Nuno Gomes fez das suas, ao prometer, na televisão pública, pagar em golos no Mundial de 2002, o Big Mac que estava a emborcar no McDonalds, e para o qual não tinha dinheiro. A Selecção ficou pela fase inicial, levou três secos da Coreia do Sul no último jogo (ainda que o João Pinto, coitadinho, tenha sido barbaramente agredido na mão pela barriga do árbitro, uma enorme mágoa que terá chorado no seio da Marisa Cruz, uma imagem que, a ser revelada, teria sido muito mais interessante que qualquer patacoada de futebol) e o McDonalds ainda hoje espera que Nuno Gomes pague o que deve. Como é que um jogador de futebol, acabado de sair do seu BMW Z3, envergando umas calças Gucci e um casaco Versace, não tem dinheiro para um Big Mac, é coisa que nunca é revelada. Uma pena, porque aposto que a revelação, por mais pateta que fosse, conseguiria ser mais interessante que o anúncio, que de facto era muito pobrezinho. Para não dizer parvo.

 

Culpo Deus por tudo isto, obviamente. Como supremo administrador de, bem, de Tudo!, está muito pouco atento às novas exigências empresariais, da dedicação empenhada e impecável, do amor à camisola. Nosso Senhor criou, bem, criou Tudo!, durante seis dias, e descansou ao sétimo. Com o estado em que anda o mundo, com estes anúncios de jogadores de futebol a pulular por toda a parte como coelhos no cio (além de outras coisas que, é verdade, também não são bonitas, como a guerra e a fome), está-se mesmo a ver que um certo Alguém devia mas era ter feito aquele último esforço extra naquele último dia para garantir que a Criação era entregue em termos impecáveis. Como não esteve para se chatear e foi-se meter de papo para o ar na linha de Cascais, ou lá para onde é que Deus vai quando não se está para chatear com a Criação, está, bem, está Tudo!, no estado em que está.

 

Etiqueta:
publicado por Rui às 00:16
ligação | comentar
1 comentário:
De Luís a 18 de Abril de 2008 às 12:25
Continuo a achar que o João Pinto deveria ter garras de adamantium naquela foto, a sair pelas costas do árbitro...


Comentar post

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Artigos recentes

assim a modos que daquela...

coisas em que não se pens...

também é verdade

os anéis no céu

P.A.C. Man

no trabalho

emoções

à procura...

#1

intenções

RSS