Sábado, 12 de Julho de 2008

procurado

"Procurado" tem-se vendido pela presença da Angelina Jolie, mas não podia estar mais a marimbar para a mulher, porque se há gente que anda a precisar urgentemente de uma terapia de engorda e de acumular alguns quilos extra é a sr.ª Pitt. O grande interesse do filme, claro, era ser baseado numa B.D. do Mark Millar, o escritor de The Ultimates, B.D. essa que eu não li, o que me corta a possibilidade tão querida que é choramingar como o filme não tem nada a ver com o original, e que o original, claro, é muito melhor - e sim, V de Vingança, é para ti que estou a olhar! Portanto, "Procurado", o filme.

 

Wesley Gibson é um contabilista falhado, como em todos os filmes em que alguém descobre ter imenso talento escondido que o leva a um grande destino, até descobrir que tem a capacidade de fazer slow motion a todo o planeta, o que dá muito jeito para matar pessoas. A partir daí mete-se a fazer de assassino à parvoíce, e ainda anda por ali uma ou outra reviravolta, como a roupa suja da família e um  tear (?) do destino (!) que diz a Wesley e à sua matilha quem devem matar. Claro que nada nem ninguém sequer se lembra de explicar de onde é que vêm os fios e se não haveria maneiras mais proveitosas de os aproveitar que não a matar pessoas, como por exemplo a sacar os números do Euro Milhões, o que deixa um tremendo buraco na história, mas para mim esta já tinha sido atirada janela fora desde o início, porque desde criança que assisto aos filmes que choramingam como todos têm um grande talento que espera apenas pelo momento certo para se revelar, e desde então que espero por essa descoberta que fará toda a minha vida ter sentido, a ganhar milhões sem fazer nada e com todas as mulheres boazonas que deseje aos meus pés, mesmo que me comporte como um anormal ao pé delas. A ideia que alguém que nunca chutou uma bola de futebol se torna um Cristiano Ronaldo em apenas seis semanas  porque o argumento assim o quer não é uma boa ideia, e se alguém argumentar que é um arquétipo que vem desde a Grécia Antiga eu irei concordar com que a Humanidade é uma contínua sucessão de erros.

 

Estando então o argumento a repousar numa fresca e borbulhante pilha de excrementos, restava a acção, e admito que houve ali alguns momentos em deixei escapar um ou outro "cara***!", e no bom sentido, porque desde o primeiro Matrix não se mostravam tantas maneiras novas de fazer voar balas em câmara lenta. Os tiroteios e balas com efeito e disparos feitos do outro lado da cidade são mesmo bons, e os autores devem ter-se divertido à grande a encontrar novos e rebuscados resultados para o premir do gatilho. Claro que a espectacularidade desas cenas leva à profunda reflexão que isto é apenas mais um filme pornográfico, em que se metem as conversas para a frente à espera que venha a acção, o que realmente determina quem irá gostar deste filme. Se for um apreciador de um "Bolero" ou de um "Emanuelle" , é provável que a hiperactiva testosterona de "Procurado" não seja o suficiente para justificar os cinco euros e quarenta cêntimos do bilhete, mas se a vossa onda for mais num "Ninfomaníacas Pérfidas e Sensuais, parte XXIII", então estejam à vontade.

 

Etiqueta:
publicado por Rui às 21:07
ligação | comentar
3 comentários:
De Mauro Maia a 15 de Julho de 2008 às 22:27
Não vi, se calhar agora é que não vejo mesmo. Mas... Angelina Jolie! Que loucura de adolescente púere foi essa de pôr tatuagens nessa pelezinha de romã e casar com um falso Aquiles que larga umas e outras? Magra, dizes? Pena.


De Nuno a 18 de Julho de 2008 às 17:44
Então, em que ficamos? Como não conheço essas grandiosas obras de copulação humana, fiquei sem perceber se o filme merece que me desloque ao cinema e despenda o respectivo preço de ingresso, ou que aguarde pacientemente por um rip de DVD de qualidade aceitável para vê-lo no conforto do meu lar...

Não é do mesmo argumentista dos Derradeiros? É só o artista gráfico que é o mesmo?


De Rui a 19 de Julho de 2008 às 12:49
Pois, só o escritor é o mesmo, o desenhista que consegue desenhar uma cidade inteira no espaço do tamanho da minha unha do dedo do pé mindinho não está presente na BD original. Se ainda não foste ver o filme, eu guardava o $$$ e aguentava os orgasmos nerd para o cavaleiro das trevas na próxima semana.


Comentar post

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Artigos recentes

assim a modos que daquela...

coisas em que não se pens...

também é verdade

os anéis no céu

P.A.C. Man

no trabalho

emoções

à procura...

#1

intenções

RSS