Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

Angel Sanctuary

Há uns anos, cada autor do Bloquito escreveu histórias de guerra entre o Paraíso e o Inferno, a enfiar em grandes salgalhadas anjos, demónios e humanos, geralmente com cenários pós-apocalípticos e algumas considerações pseudo-religiosas-existenciais sobre Deus e a Vida. Surpresa, suprema surpresa, quando após todos estes anos se percebeu que um qualquer autor (e um bem safado!) roubou as nossas ideias para criar uma banda desenhada chamada "Angel Sanctuary". Só porque "Angel Sanctuary" foi lançada bem antes de qualquer um de nós escrever ideias, lá porque a ideia é tão pouco original que qualquer um a podia ter, lá porque Kaori Yuki (a autora) desenhou vinte volumes de história com muito mais talento, imaginação, criatividade, esforço e alucinação que qualquer um de nós conseguiria, que isto não desvie as atenções do facto fundamental: fomos roubados. Outra vez!

 

 

"Angel Sanctuary" é um manga na qual Setsuna é a reencarnação de um anjo que no início dos Tempos se revoltou contra Deus, e anda agora a ser perseguido por outros anjos, maus como as cobras e de grandes olhos e aspecto frágil, demónios de grandes olhos e aspecto frágil, e algumas coisas que não se percebe muito bem o que são, mas que também elas têm grandes olhos e aspecto frágil. Setsuna é um rapaz, de grandes olhos e aspecto frágil (manias nipónicas, qualquer um no Ocidente sabe que heróis são homens de barba rija!  Se é para salvar o mundo, que chamem macho mesmo, com bíceps mais largos que a cabeça e armas de tamanhos que dão razão a todas as teorias freudianas) que está apaixonado pela irmã, menina de grandes olhos e aspecto frágil. Mas é encontrado por um rapaz-demónio que na verdade é uma princesa do Inferno, de grandes olhos e aspecto frágil, que está apaixonado pela reencarnação do anjo que habita Setsuna, e por uma mulher-demónio, de grandes olhos e aspecto frágil, e na verdade um travesti apaixonado pelo samurai apaixonado por Setsuna numa vida anterior, quando era uma prostituta, e que agora é o seu melhor amigo, mas que na realidade começou na Vida como uma espada sagrada à qual o irmão do anjo que habita Setsuna deu vida, irmão esse apaixonado pela irmã antes de ela reencarnar num rapaz que está apaixonado pela irmã. Pela irmã dele, não pela irmã do tal anjo, porque essa irmã, afinal, é o próprio rapaz.

 

Bem, não vai ganhar nenhum prémio do Vaticano, é verdade. Além da salgalhada atrás descrita (repare-se, Setsuna não "ama" a irmã, quer mas é fazer coisas bonitas com ela, coisas que ela também quer fazer, e quando consumam o acto, iniciam uma bonita coisa que é a destruição do mundo. Enfim.), ainda enfia conspirações políticas e jogos de poder no Paraíso, a ideia talvez haja Anjos que são uma cambada de maníacos insensíveis e terroristas, que pelo Inferno as coisas não são tão más quanto se possa pensar, além de travestis, homossexualidade e drogas. Bem, mas a verdade é que não interessam nada as guerrinhas com Igreja (e ainda choramingam suas santidades com "O Código de Da Vinci", ao pé de Kaori Yuki, o Dan Brown é um menino de coro), nem temas que possam meter os pais a arrancar cabelos.

 

A história é tão fluída que mesmo toda as parvoíces de irmãos e irmãs e reencarnações e vidas passadas (o descrito é apenas metade do que acontece em quatro volumes de um total de vinte) não deixa que uma pessoa se confunda. Os desenhos são fabulosos (ainda que, sim, todas as personagens tenham grandes olhos e aspecto frágil...), mas o mais impressionante é que os japoneses inventaram uma série de truques para prender o leitor à história, como naqueles filmes que não estamos a "ver", estamos mesmo lá no meio. E depois, quer dizer, mesmo com o fim do mundo, e irmãos em cima de irmãs, e anjos e demónios, é hilariante! Exemplo:

 

 Um anjo: Amanhã todo o mundo irá vai ser destruído numa explosão cósmica de proporções catastróficas!

 Outro anjo: Meu Deus! Senhor, o que vamos fazer?

 O primeiro anjo: Se é só amanhã, quer dizer que ainda temos tempo de ir à Tóquio Disneyland, sempre quis lá ir, e é na prefeitura de Chiba, é mesmo aqui ao lado!

 Outra vez o segundo anjo: Ugh!! (cai para trás com as pernas espetadas para cima)

 

Etiqueta:
publicado por Rui às 19:39
ligação | comentar

Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30
31


Pesquisar

 

Arquivos

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Artigos recentes

assim a modos que daquela...

coisas em que não se pens...

também é verdade

os anéis no céu

P.A.C. Man

no trabalho

emoções

à procura...

#1

intenções

RSS

:.